VIVA KARL MARX!

Nos últimos dois anos estamos vendo um avanço do front fascista em campo de batalha pelas ideologias políticas no Brasil. E por algum motivo, que ainda não consegui compreender, palavras de ordem anti-comunista e xingamentos ensaiados amplamente difundidos se tornaram comuns.

Confundir petistas com comunistas tornou-se a tônica desse avanço da ultra direita. A ironia é que nos meus anos de militância, jamais me filiei ao PT porque nunca concordei com o afastamento que este partido promoveu diante do ideal da esquerda comunista. O PT do ponto de vista do comunismo clássico, é uma piada. Do ponto de vista do comunismo reformado, pós queda do muro de Berlim, leia-se social-democracia, também. O PT só tem a sorte de ser comunista na teoria,  lá atrás, na sua ata de fundação, no anteprojeto de Constituição, nos congressos de esquerda que participa, onde discursa como se fosse o próprio Partido Comunista e no front fascista. Na vida real, é um partido vendido aos interesses do grande capital como qualquer outro, sua diferença no Brasil reside na concepção do papel do Estado na regulação da economia, que nem é propriamente uma questão de ideologia, mas de administração da coisa pública, uma vez que o Estado na concepção petista, não é o principal agente econômico,mas parceiro de grandes investimentos. O estado Alemão também é assim e lá ninguém diz que a Angela Merkel, ou que outros chanceleres antes dela, são comunistas porque tal idéia é absurda…

Se algum outro partido tivesse uma idéia melhor, provavelmente teria vencido as últimas eleições, mas o brasileiro em geral, internalizou a percepção de que o neo liberalismo praticado pelo PSDB no passado, foi maléfico aos interesses nacionais. Primeiro porque as privatizações não foram estratégicas: privatizou-se pelo critério de capital acumulado e não pelo critério do bem comum. Segundo porque privatizou-se para o benefício de uma pequena parcela da sociedade, a maioria dos brasileiros continuou a pagar os impostos relativos aos serviços estatais, somado agora às prestações mensais pagas para as empresas privadas.

Mas o que isso tem a ver com o título do texto: Viva Karl Marx!?

Tem a ver que nos últimos dois anos a ultra direita tem feito várias aproximações levianas: PT com comunismo, Brasil com Cuba ou Venezuela e Karl Marx com o capeta. Todas aproximações levianas, sem fundamento qualquer, mas que têm um apelo fabuloso entre os idiotas. (desculpe usar adjetivos, mas não consigo imaginar outra razão pela qual uma pessoa de bom senso possa comparar o Brasil com a Venezuela, a não ser que esteja sob efeito de drogas pesadas, ou que tenha metade do cérebro inativo).

Que o PT seja confundido com comunismo ainda vá lá, porque na ata de sua fundação, ele se coloca como tal. Que a situação no Brasil seja confundida com a Venezuela, ainda vá lá, a Venezuela fica longe e as pessoas gostam de se alimentar de boatos, mas um livro de Marx você encontra logo ali, na Internet, pra baixar, gratuitamente. (aqui, por exemplo) Então falar mal do velho barbudo, sem nunca tê-lo lido, é feio e vergonhoso, mas é moda.

Recentemente uma amiga postou um meme numa rede social com a foto do velho Marx ao lado de outro senhor, com aparência engomada e a frase: “se você sabe quem é o velho barbudo, mas não sabe quem é o outro homem, você foi doutrinado!”

O outro homem em questão é Von Mises, o “herói” dos fascistas do Instituto Liberal.

Bem, vejamos: Marx é um dos fundadores da Sociologia como ciência que estuda a sociedade, suas formas de organização, sua cultura e sua política. Marx instrumentalizou a Sociologia ao propor algumas “leis” sobre as quais se fundamenta toda a teoria do materialismo Histórico. Uma delas é a luta de classes como motor da História, outra é a privatização dos meios de produção, como problema primordial da desigualdade no capitalismo.

Von Mises, segundo Wikipedia é economista do início do século XX, mais famoso por sua crítica ao socialismo, através do problema do cálculo econômico. Famoso também por falar a favor do fascismo como “remédio” à ascensão do comunismo na Europa.

Lamento dizer, mas a relevância de Mises comparada à relevância de Marx é pífia. Até mesmo no campo em que ele foi mais celebrado, que é na crítica ao socialismo. Isso porque o socialismo de tipo soviético que ele critica, acabou em 1989. De lá para cá, aplicar a crítica de Mises aos países mais à esquerda do espectro político é inócuo e ineficiente, porque nenhum deles implantou qualquer economia planificada de tipo soviético. Mesmo a China, uma potência econômica mundial e Comunista, é prova viva do fracasso das teorias de Mises para os dias atuais. Em suma, ele que dizia sobre a impossibilidade de uma economia de tipo soviético se dar bem, tinha razão, não deu. Outras formas de socialismo contudo, continuam indo muito bem no mundo, mas sobre estas, Mises não disse nada e nem poderia, pois morreu muito antes delas surgirem.

Se ele foi um brilhante economista para o seu tempo, isso é uma questão que eu não saberia responder. Provavelmente foi alguém para ser lido pelos economistas pré Keynes ( que era o queridinho dos liberais até pouco tempo). A questão é por que os fascistas do instituto liberal amam Mises? Para além de sua crítica ao socialismo, que veja bem, não existe mais, talvez ele seja mais amado por sua posição favorável ao fascismo.

Acredito que sim, que seja por isso que tantos querem forçar a leitura de Mises nas escolas, porque assim, as crianças poderão crescer pensando que o fascismo é uma arma contra o comunismo a ser usada sempre que este der o ar da graça e que ser fascista diante de comunistas, é normal.

O problema é o que se entende por comunismo. O comunismo de que Mises fala, é aquele de Stalin, que mesmo entre os comunistas da época, já era uma aberração das idéias de Lenin, que por sua vez, era uma aberração das idéias defendidas na Revolução, que era essencialmente Anarquista, e não Comunista. (Mas vamos deixar esta análise de lado, porque se os idiotas são incapazes de compreender a diferença entre comunismo, marxismo e social-democracia, jamais compreenderão como foi o processo revolucionário na Rússia)

Esse comunismo caquético e fracassado, baseado numa economia planificada por um ditador, é o alvo da crítica de Mises. E isso é tudo o que ele fez por nós, pobres mortais: criou argumentos contra o socialismo de Stalin e a economia do tipo planificada. Alguma semelhança com a situação do governo petista? Zero, nula. Não.

Logo, voltemos a Marx, esse capeta que assombra a humanidade de tempos em tempos.

O que fez o velho barbudo para assustar tanto as elites do mundo?

Ele demonstrou através de evidências cabais, que o capitalismo promove e se sustenta sobre a desigualdade, através da apropriação dos meios de produção e da exploração do trabalho, disfarçada na forma de troca entre valores reais e abstratos que NÃO SÃO EQUIVALENTES.

Achou difícil entender? Bem, talvez seja por isso que Marx é estudado ainda hoje, porque não é simples compreender o que ele diz, mas quando se compreende, não tem volta. Por isso, qualquer um que fala de Marx como se falasse do capeta, não leu Marx. Quem leu, pode tecer a crítica que for, mas sempre fará isso com respeito ao gênio intelectual que ele foi.

Então, não faz sentido estudar um homem cuja principal obra é a crítica a um sistema que não existe. Talvez mencioná-lo numa aula de História, como um visionário que já sabia da falência do Estado Soviético, antes dela acontecer… mas nada que valha por exemplo, um curso completo de um semestre da obra de Mises, principalmente no que diz respeito à defesa do fascismo, que é por definição, indefensável a qualquer pessoa de bom senso e alma humana.

Diferente de Marx, que além de ter fundado a ciência da Sociologia, cujos métodos são obviamente criticáveis e alguns até superados, mas ainda fundamentais, tem também uma crítica ao sistema capitalista, esta sim, ainda não superada e que precisa ser passada adiante, para que sirva ao seu propósito que é o do despertar da consciência crítica.

Neste sentido, Mises está morto, Karl Marx mais vivo que nunca.

Viva Karl Marx!

mises

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s